DIA NACIONAL DA INDÚSTRIA

A importância da Construção Civil para a retomada do crescimento da economia

Em 25 de maio, celebra-se o Dia Nacional da Indústria, em homenagem ao patrono da Indústria nacional, Roberto Simonsen, falecido nesta data em 1948. Ele foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

A Indústria é uma das principais atividades econômicas do país: das mais de 18 milhões de empresas ativas hoje no Brasil, cerca de 1,3 milhão tem sua atuação voltada para a indústria. O setor secundário da economia, ao qual pertencem todos os tipos de indústria, incluindo a construção civil, é o que produz mais valor para o país. Para cada R$ 1,00 produzido na Indústria, são gerados R$ 2,43 para a economia como um todo. Nos demais setores, o valor gerado é menor: R$ 1,75 na agropecuária (setor primário) e R$ 1,49 no comércio e serviços (setor terciário).Há ainda diversas outras vantagens e entre elas podemos destacar:

Efeitos da pandemia

A economia do nosso país foi fortemente impactada pela crise sanitária iniciada em março de 2020, com a pandemia da Covid-19.

O principal objetivo da ISO é desenvolver e promover normas de qualidade que possam ser adotadas no mundo inteiro e, hoje, reúne participantes em mais de 200 países.

Um estudo realizado pela consultoria internacional BIP mostrou que os setores mais afetados foram os chamados “não essenciais” como combustíveis, esportes, shows e eventos, aviação, turismo e hotelaria.

Já a Construção Civil foi decretada como atividade essencial logo nos primeiros meses de isolamento, por isso suas atividades puderam ser mantidas.

Mudanças na Indústria da Construção Civil

Uma das razões para o crescimento desse setor foi o novo olhar das pessoas ao seu lar como uma das prioridades. O isolamento social fez com que as pessoas passassem a trabalhar e/ou realizar mais atividades em suas casas, o que transformou o modo como enxergavam este local, intensificando a vontade de se mudar ou adaptar o espaço. 

A maior facilidade para realizar financiamentos imobiliários também impulsionou esse crescimento. A Selic, taxa básica de juros brasileira, teve queda histórica, diminuindo os juros das parcelas para a compra de imóveis. Também foi lançado o novo programa Casa Verde e Amarela, que auxilia pessoas de baixa renda no financiamento da casa própria. Para muitos, agora é a melhor época para comprar imóveis ou então investir neste mercado.

Assim, durante todo o ano de 2020, a Construção Civil manteve uma queda muito menor do que a esperada, e gerou mais de 138 mil vagas de empregos formais, sendo a área que mais criou empregos nos primeiros 10 meses de 2020 em todo o país.

Expectativas para os próximos meses

O ano de 2021 se iniciou com novos desafios a serem superados, como a falta de insumos. Mas há uma estimativa de 2,5% de crescimento do PIB do setor.

O avanço da vacinação e a reabertura e aquecimento de diversos setores devem permitir uma retomada importante para a economia e o poder de compra do brasileiro. Agora, as empresas devem acompanhar tudo com muita atenção, oferecendo as melhores condições para investimento e atendendo a nova demanda e estilo de vida dos consumidores.

A retomada econômica do Brasil depende em grande parte do setor de Construção Civil. E as empresas que inovam e se adaptam têm um real potencial de revolucionar a área e alavancar ainda mais seus resultados.

Quer conhecer as soluções e inovações da PROHIDRO? Fale conosco pelo telefone 15 3331.8484.
www.prohidro.com

Leave A Comment